A GUERRA DOS TRONOS | Discussão T07 E03

Talvez devêssemos examinar o que achamos que sabemos.

195

“The Queen’s Justice”

Mais uma segunda-feira, mais um episódio! Damos início ao episódio com uma reunião entre Daenerys e Jon Snow, que não correu nada da maneira como quis. Eu tinha como preferência um pacto assinado entre as duas famílias (com várias cópias assinadas para que nunca se perdesse a autenticidade) que salvaguardasse as boas relações e defesa entre um e outro (espécie de Tratado de Windsor entre Portugal e Inglaterra).

Apesar de não estar chateado com a forma como as coisas decorreram, podiam ter sido mais amigáveis. Denoto no entanto um respeito mútuo entre ambos os líderes que favoreceu as negociações e permitiu que encontrassem uma maneira de se entreajudarem, com uma intervenção de extrema importância por parte de Tyrion Lannister, sendo que este serviu como intermediário às negociações.

Tivemos um breve relance de Theon, que continua a viver em vergonha e timidez, o que sinceramente já enjoa um bocado mas que me leva a crer que terá um papel importante na história. Isto porque já sabemos que há alguém que passa despercebido ao longo do desenrolar da acção e no fim chega e ajuda todos com uma intervenção qualquer (espero que não sejam tão previsíveis).

[irp]

Passamos então para o ponto alto do episódio na minha opinião, o reencontro de Euron Greyjoy e Cersei Lannister (Lena Headey continua a surpreender-me ao fim de tantos episódios, que excelente actriz).

Euron, tal como prometido, traz um presente à rainha e volta a pedir o que tanto deseja, a mão de Cersei. Esta, com toda a sua destreza arranja uma maneira de manipular Euron de forma a que este se mantenha por perto até ao culminar dos acontecimentos. Yara passou ao lado deste encontro pois apenas ficou Ellaria e a sua filha na masmorra. Presumo que Euron a tenha mantido como prisioneira para algum motivo próprio.

O ponto alto na minha opinião é o monólogo de Cersei quando se encontra na masmorra com Ellaria e a filha. Aqui conseguimos distinguir a actuação notável de Lena Headey, que conseguiu vender uma cena sozinha, apelando ao amor maternal que a destroçou aquando da morte de Myrcella Lannister. Este apelo levou à vingança a que assistimos, retribuindo o favor que Ellaria teve o prazer de fazer a Cersei, usando o mesmo veneno para matar Tyene, fazendo com que Ellaria tenha de assistir à morte da sua filha, que brilhante.

Após uma cena que tão bem reforçou o poder e maldade de Cersei, temos a inevitável cena sexual na temporada. Esta cena no entanto tem outra mensagem além da óbvia. Cersei quer agora mostrar a toda a gente que ama o seu irmão (de uma maneira diferente da normal), apesar de ser algo que já praticamente todo o reino sabe (como Euron nos demonstrou antes numa conversa com Jaime). Sinceramente, acho que veio ocupar espaço no episódio pois já ninguém queria saber daquilo.

[irp]

Uma situação que me despertou curiosidade foi ver Cersei a negociar com o banco de Braavos de forma a ajudarem-na na defesa apesar de Dany ter consigo dragões, algo que estou muito ansioso por ver como se desenrola.

Já no fim do episódio temos vários acontecimentos importantes. Começando pela reunião entre Bran e Sansa, que nos fez acreditar numa reunião completa da família (a não ser que George decida matar os nossos sonhos), pois ficam apenas a faltar Arya e Jon Snow para os estandartes Stark se elevarem com orgulho! De realçar que Bran é a única pessoa que sabe que Jon é Targaryen. O que ajudava imenso se contasses a todos Bran, mas já vimos que nos vais fazer esperar pelo último episódio da temporada.

Temos, como já previsto, a tomada do Rochedo pelos Imaculados, que apesar de ter corrido como previsto, não correu. Estes chegaram ao castelo com uma resistência bem inferior ao que esperavam, pois os Lannister já se deslocavam para o castelo onde Olenna se encontrava. Ao terminar o assalto ao castelo, Grey Worm volta-se apenas para encontrar a frota de Euron a desfazer os seus navios, deixando-nos com água na boca para o que virá no próximo episódio! Acredito que Sor Jorah Mormont ainda vá ajudar bastante Dany.

Para terminar de forma bombástica, temos a morte de Olenna. No entanto esta não é a informação bombástica mas sim a revelação que esta faz, ao contar que foi ela que matou Joffrey (sinceramente o rapaz irritava-me tanto que não me admirava se tivesse sido Cersei a fazê-lo). Olenna despede-se em grande, tal como o próprio episódio, mantendo a linha de qualidade que nos tem apresentado, venham mais!

Qual o acontecimento que mais te empolgou neste episódio?