THE WALKING DEAD | Discussão T08 E13

Talvez o melhor episódio desde a 1ª temporada.

112

“Do Not Send Us Astray”

O subtítulo diz que este é talvez o melhor episódio desde a 1ª temporada. É sim, mas não no seu todo. No quesito de ambiente, terror, suspense, sim é o melhor episódio desde a 1ª temporada. Tudo o resto foi bem mauzinho, e é com isso que vou começar esta discussão.

Ezekiel apareceu do nada depois de ter estado desaparecido alguns episódios. Toda esta situação foi bastante bizarra. Não vimos a sua reação ao que aconteceu ao Reino, ao facto do puto ter matado o outro, ao facto do Reino ter caído. Nada. E nem o vimos a chegar a Hilltop. Foi um corte abrupto que em termos narrativos não se faz. Mostraram a personagem pela última vez numa determinada localização, logo ela continua lá. Claro que sabíamos que ele estava em Hilltop porque o Morgan e a Carol também estavam lá, mas o argumento não nos informou disso. E depois do nada, mais uma vez sem nenhuma introdução ou contexto, vemos Ezekiel envolvido na acção em Hilltop. Isto é um erro de escrita básico, que qualquer estudante da área aprende no primeiro ano do curso.

[irp]

Daryl, aaaaah Daryl. É incrível como o Daryl é a personagem mais básica da série, sem qualquer desenvolvimento, crescimento, dilemas, camadas, nada, e é uma das preferidas dos fãs. Talvez isto diga mais sobre o tipo de fãs que esta série tem do que propriamente sobre os escritores de The Walking Dead. Daryl é um puto mimado, chorão, que está constantemente a fazer birra. É incrível como a personagem é tão irritante! Tara, que até é uma personagem meio básica, cresceu com toda a situação do Dwight. E até tocou em pontos interessantes (que eu já tinha tocado em discussões anteriores) sobre o facto de que todos eles já estiveram, no passado, na posição em que Dwight está. E Tara tem todas as razões ara odiar o Dwight e desejar a sua morte.

Que motivos tem o Daryl para odiar o Dwight? Ah sim, roubou-lhe a mota e a besta. Yap, puto mimado, chorão, que está constantemente a fazer birra. Portanto a Tara, que tem motivos válidos para odiar o Dwight, percebeu que ele é uma vítima dos acontecimentos, que ele não quer estar no lado em que está, e conseguiu perdoar o Dwight por tudo o que ele fez. Isto apenas com o seu acto de sacrifício no pântano. Quantas vezes é que o Dwight provou a Daryl que está do seu lado? Yap imensas. Qual é a opinião do Daryl sobre o Dwight? Yap, a de um puto mimado, chorão, que está constantemente a fazer birra. O Daryl é, sem qualquer sombra de dúvidas, a pior personagem da série e uma das grandes manchas negras de The Walking Dead.

[irp]

Morgan está a ficar maluco outra vez, não que alguma vez não o tivesse sido, mas a culpa está a consumi-lo. É o pretexto ideal para ele partir rumo ao horizonte no final da temporada e juntar-se a Fear the Walking Dead (que é imensas vezes superior a The Walking Dead). Eu acho que o Morgan que vamos ver em Fear the Walking Dead é o que acabou de aprender a manejar a vara com o Eastman. Portanto, antes de ele se juntar ao grupo do Rick. Se realmente isso se confirmar então o “partir rumo ao horizonte” significa que Morgan vai morrer. Se Fear the Walking Dead sofrer uma grande salto temporal para se alinhar com os eventos de The Walking Dead então o “partir rumo ao horizonte” é literal.

A batalha foi engraçada, com Maggie a mostrar porque é uma líder de respeito. Adorei que o Rick estivesse sempre atrás, dando o protagonismo a Maggie. Faz todo o sentido que assim seja. Rick já sofreu muito e perdeu muito. Está na hora de largar as rédeas e deixar que a carruagem seja guiada por outra pessoa. Maggie é a pessoa ideal. É experiente, mas acima de tudo é equilibrada. Enfim, a batalha aconteceu e o Dwight teve muitas oportunidades para matar o Simon e não o fez. Tal como o Rick contra o Negan no episódio anterior. São cenas destas que me fazem revirar os olhos. Porque as personagens não estão a ser lógicas, estão apenas a servir a narrativa. E isso é estúpido.

Mas a melhor parte foi o que aconteceu depois. Voltámos a ter os walkers como protagonistas e o ambiente de terror voltou à série. Que cena tão deliciosa. A forma como foi filmada, o silêncio, o ritmo. Esteve tudo perfeito. E foi tão devastador mas ao mesmo tempo tão condizente com o mundo onde as personagens vivem. Carol mais uma vez a experienciar a perda, a Maggie a ter que lidar com as consequências da guerra (duas vezes no mesmo dia), uma comunidade devastada em minutos pelo vírus que realmente deveria ser a ameaça constante mas que não é. E Tara a ser morta (?) mesmo não estando infectada? Brilhante. Mas acho que ela não foi morta, só porque não vimos isso a acontecer. Veremos o que realmente aconteceu no próximo episódio, se não desaparecer à lá Ezekiel.

A Tara foi morta ou não?