Crítica | Homem-Formiga

223
55830765ae71dAcho que este filme só vem mostrar o quanto o Marvel Studios, o Kevin Feige e o realizador Peyton Reed compreendem o género.

Antigamente um dos géneros de filme que existia era o filme de Super-Herói, a par dos filmes de Acção, dos Dramas, dos Thrillers, das Comédias, etc.

O que a Marvel tem feito de forma inteligente para expandir o seu género e aumentar o seu público é transformar o filme de Super-Herói numa categoria em si mesmo.
Passam a haver filmes de Super-Heróis de Acção (Vingadores), Super-Heróis de Ficção Científica (Guardiões da Galáxia), Super-Heróis Noir (Daredevil), Super-Heróis Pulp (Agent Carter), etc.

O Homem-Formiga é um Filme de Assalto.

Filmes de Assalto são filmes de roubos e assaltos, nos quais vemos personagens centrais muito carismáticas, divertidas, curiosas, a planearem assaltos desnecessariamente complexos contra probabilidades impossíveis para roubarem algo de imensa importância, apenas para que o plano corra mal de maneira inesperada mas inevitável e o herói se safa miraculosamente porque é assim tão bom! É isso que é um Filme de Assalto.

oceans1.10fa80f776e4 (1)O Homem-Formiga não pretende ser mais do que isso. Não pretende ser um Blockbuster de Verão, não pretende ser um filme intenso e dramático, não pretende ser revolucionário.

Tenta ser um Filme de Assalto divertido e satisfatório e consegue-o perfeitamente bem.

O que para mim é interessante é que a Marvel está a reinventar a Silly Season de verão, que deixa de ser o repositório de todos os filmes com um orçamento inversamente proporcional ao talento envolvido, para a encher de filmes Marvel igualmente tolos e divertidos, mas com imensa qualidade.

O Paul Rudd que está óptimo como Scott Lang, cria uma personagem genuinamente gostável e na qual consigo acreditar enquanto herói. A interpretação do Rudd está impecável, e só tenho pena de não o ver ainda mais à solta.

O Michael Douglas vende a personagem do Hank Pym muito bem, e consegue vender a ideia de um velho insuportável de quem é dificílimo gostar.

A Evangeline Lilly como Hope Van Dyne também faz muito bem a sua personagem, e deixa-me genuinamente entusiasmado por vê-la em mais coisas (wink wink).

Tive pena em relação ao vilão, Corey Stoll como Yellowjacket, porque começou por ser um Vilão interessante, com conflitos, mas que vai ficando progressivamente mais desinteressante.



A história do filme é sólida mas previsível (como qualquer bom Filme de Assalto), mas consegue ser sempre divertida, e há várias ligações muito engraçadas com o Marvel Cinematic Universe.

O humor está muito bom! Há menos piadas do que eu imaginava, mas as piadas que há são excelentes. Não são auto-referenciais ou quebram a 4ª Parede, mas mostram que o filme não se leva a si mesmo assim muito a sério!

Os efeitos especiais são muito muito giros, com as cenas da perspectiva do Homem-Formiga quando está do tamanho de uma formiga sendo particularmente impressionantes e mesmo de tirar o fôlego!

A banda sonora alterna entre o que estamos habituados para músicas de filmes de acção da Marvel, misturada com algumas escolhas muito inesperadas, quase ao estilo do Guardiões da Galáxia.

Aquela cena. Oh meu deus, aquela cena! Se viram o filme sabem do que estou a falar!
Mas aquela cena, a sério! Uau!

Portanto vejam o filme para se divertirem, não vão à espera de nada transcendente. É só mais um filme dentro do MCU, não têm de ser todos gigantescos e espalhafatosos, e este é competente e bem feito onde importa.

vyZyWit

Classifica o filme e dá-nos a tua opinião nos comentários.